Para classificar o grau de afinidade e rejeição dos brasileiros e brasileiras ao presidente, Mauro Paulino e Alessandro Janoni construíram uma escala de seis pontos baseada no voto declarado em Bolsonaro no segundo turno, na avaliação de seu governo e na confiança em suas palavras.

Reginaldo Prandi*

reginaldo prandiO grupo dos mais afinados com Bolsonaro é formado pelos que votaram nele, aprovam seu mandato e concordam com suas declarações. São seus adeptos fiéis, entusiastas fanáticos, para não dizer adoradores em qualquer circunstância.

Representam 12% da população com 16 anos ou mais. É o chamado grupo heavy do presidente, aquele núcleo duro de apoiadores irrestritos constituído por bolsonaristas radicais.

Outros 30% estão no extremo oposto: não votaram em Bolsonaro, reprovam seu governo e discordam do que ele diz. Sobram 58% que se distribuem pelas categorias intermediárias, ora apoiando, ora rejeitando palavras e medidas do presidente, a depender de cada situação (pesquisa nacional do Datafolha com 2.878 entrevistados em 29 e 30 de agosto, Folha de S.Paulo, 4/7/2019, p. A10).

(*) Professor Emérito da FFLCH-USP e um dos fundadores do Datafolha. O artigo é de 2019, mas está absolutamente sintonizado com os dias atuais.

EIS O ARTIGO NA ÍNTEGRA. VALE A PENA LÊ-LO

Fonte: DIAP

https://www.diap.org.br/index.php/noticias/artigos/90691-os-12-do-presidente-em-que-lugar-da-sociedade-habita-o-bolsonarista-convicto