VII ENCONTRO DE JOVENS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ XXVI SEMINÁRIO DE DIRIGENTES SINDICAIS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ
Confira como foi o evento
...
Leia mais...
VIII SEMINÁRIO DE APERFEIÇOAMENTO SOBRE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO
CONFIRA COMO FOI O EVENTO
1ª TURMA - CURSO DE APERFEIÇOAMENTO SOBRE CÁLCULOS TRABALHISTAS E RESCISÕES DE CONTRATOS DE TRABALHO - 2017
Durante os 4 dias do evento os 14 alunos puderam aprimorar seu domínio sobre a legislação trabalhista aplicada aos contratos de trabalhadores e os procedimentos para realizar com precisão ...
2ª TURMA - CURSO DE APERFEIÇOAMENTO SOBRE CÁLCULOS TRABALHISTAS E RESCISÕES DE CONTRATOS DE TRABALHO - 2017
Durante os 4 dias do evento os 26 alunos puderam aprimorar seu domínio sobre a legislação trabalhista aplicada aos contratos de trabalhadores e os procedimentos para realizar com precisão eventuais rescisões...

Plenária Estadual da NCST/PR

Foi realizada nesta quarta-feira (04), a Plenária Estadual da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná. O evento realizado na sede da FETRACONSPAR em Curitiba/PR, contou com a participação do presidente da ...

Read more

FETRACONSPAR realiza reunião da diretoria em Curitiba

Nesta quinta-feira (05/12) às 08h30, a Diretoria da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná (FETRACONSPAR) realizou em sua sede, localizada n...

Read more

Tomou posse a nova diretoria do SOM de São José dos Pinhais

Tomou posse nesta quarta (04/12) a nova diretoria do SINDICATO DOS OFICIAIS MARCENEIROS E TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE SERRARIAS E MÓVEIS DE MADEIRA DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS, para o mandato 2019/2024, que será presidi...

Read more

FETRACONSPAR realiza Reunião da Comissão Organizadora do XXIX SEMINÁRIO…

Foi realizada hoje (20/11) pela manhã, na sede da FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná, a Reunião da Comissão Organizadora do XXIX...

Read more

SINDIPISO Campo Largo realiza eleições para renovação da diretoria

O SINDIPISO CAMPO LARGO - Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Cerâmica para Construção, Pisos, Azulejos, Refratários e Similares de Campo Largo e São Mateus do Sul, realiza nesta terça-feira (19/11) eleições ...

Read more

FETRACONSPAR participa da 2ª Reunião Geral de Organizações Afiliadas a …

A FETRACONSPAR participa durante os dias 04 e 05/11 em São Paulo/SP, da 2ª Reunião Geral de Organizações Afiliadas a ICM no Brasil, com o tema: fortalecer os sindicatos para enfrentar o trabalho inseguro e a informalidade. ...

Read more

FETRACONSPAR participa do SINDIMAIS 2019 em SP

A FETRACONSPAR participa nesta quinta-feira (31/10) em São Paulo, do SINDIMAIS 2019. Já em sua 2ª edição, o evento traz muitas novidades do mundo do trabalho e participação de importantes personalidades do universo político co...

Read more

Encerrado o prazo para registro de chapas no STICM de Arapongas

Foi encerrado ontem (30/10/2019) o prazo para registro de chapas nas eleições que serão realizadas no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Arapongas. Diretores entregam documentação...

Read more

STICM de Guarapuava realiza eleições para renovação da diretoria

O SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO DE GUARAPUAVA, realiza nos dias 23 e 24/10/2019, eleições para renovação da diretoria (2019/2023). A chapa é encabeçada pelo companheiro CÉSAR...

Read more

Fetraconspar participa da Regional da ICM na Cidade do México

17/10/2019 - Quinta-Feira Representando a Fetraconspar, em intervenção sobre a convergência 7 da ICM ( Cadeias de valor organizadas) na América Latina e o Caribe. 16/10/2019 - Quarta-Feira A FETRACONSPAR -...

Read more

FETRACONSPAR realiza reunião da diretoria em São José dos Pinhais

Nesta quinta-feira (10/10) às 08h30, a Diretoria da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná (FETRACONSPAR) realizou na Sede do SOM de São Jos...

Read more

SOM de São José dos Pinhais realiza eleições para renovação da diretori…

O SINDICATO DOS OFICIAIS MARCENEIROS E TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE SERRARIAS E MÓVEIS DE MADEIRAS, MÓVEIS DE JUNCO E VIME, VASSOURAS, DE CORTINADOS E ESTOFOS E DE ESCOVAS E PINCÉIS E DE TRABALHADORES NA INDÚSTRIA DE CARPIN...

Read more

NOTÍCIAS ESCOLHIDAS

MaisNoticias  

SINDICATOS EM AÇÃO

Praticamente 30% dos brasileiros com menos de 25 anos estão sem trabalho, um índice duas vezes maior que a média mundial e equivalente aos países árabes.

O desemprego entre os jovens no Brasil atinge sua maior taxa em 27 anos. Dados apresentados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) apontam que, ao final de 2017, praticamente 30% dos jovens brasileiros estariam sem trabalho. "Trata-se da maior taxa desde 1991", aponta a entidade, com sede em Genebra. 

Desemprego
Hoje, entre as mais de 190 economias avaliadas pela OIT, apenas 36 delas tem uma situação pior que a do Brasil para os jovens. 
                        

A estimativa sobre o índice brasileiro é mais de duas vezes superior à média internacional. Segundo a OIT, o desemprego entre jovens no mundo é de cerca de 13,1%. A situação brasileira só é equivalente às taxas registradas nos países árabes, que viram o desemprego desencadear uma importante crise política e social a partir de 2011. 

A queda do crescimento da economia brasileira, informalidade e as incertezas de investimentos teriam gerado o salto no desemprego dessa camada nos últimos anos, ainda que o pico possa já ter sido atingido. "Houve uma enorme desaceleração de alguns países, entre eles o Brasil", disse a diretora de Política de Desenvolvimento e Emprego da OIT, Azita Awad.

Em 1991, a taxa brasileira de desemprego entre os jovens era de 14,3% e, em 1995, chegou a cair para 11,4%. Mas a segunda metade da década de 90 registrou um aumento, com um pico em 2003. Naquele ano, o desemprego de jovens era de 26,1%. Entre 2004 e 2014, a taxa sofreu uma queda substancial, chegando a 16,1%. 

Mas a desaceleração da economia nacional teria um impacto direto no desemprego de jovens. Em 2015, a taxa subiria para 20%. Um ano depois, ela já era de 27,1% e, neste ano, bateria a marca de 29,9%. A previsão da OIT é de que, em 2018, uma leve queda deva ser registrada, com 29,8%.

A situação brasileira acabou afetando as médias de toda a região latino-americana, que teve o maior salto de desemprego no mundo entre essa camada da população. O continente terminará 2017 com seu nível de desemprego mais alto desde 2004. A taxa entre os jovens chegará a 19,6%, contra um índice de apenas 14,3% em 2013. Apenas neste ano, 500 mil jovens extras ficarão desempregados e a região deve somar 10,7 milhões de pessoas nessa situação.

Questionada sobre o impacto do desemprego entre os jovens para os países mais afetados na América Latina, Awad fez alusão ao movimento de contestação que gerou a Primavera Árabe. "Basta ver o que ocorreu no Norte da África", alertou. Segundo ela, empregos estão no topo das prioridades para essas sociedades. 

Os números latino-americanos se contrastam com os dados da América do Norte ou Europa. Nos EUA e Canadá, a taxa deve ser a menor desde 2000, com 10,4% dos jovens desempregados. Na Europa, a crise de 2009 ainda é sentida. Mas os números de desemprego começam a perder força. Para 2017, o ano deve fechar com uma taxa de 18,2%, o quarto ano consecutivo de queda. Em 2013, essa taxa chegava a ser de 23,3%. 

No mundo, um total de 70,9 milhões de pessoas com até 24 anos estão sem trabalho. Esse número deve piorar em 2018, com 71,1 milhões de jovens desempregados. 

Os dados ainda revelam que os jovens, hoje, tem três vezes mais chances de estar desempregado que um adulto. Mas os dados também revelam que uma parte substancial dessa camada da população deixou de procurar emprego.

Em 1997, 55% dos jovens com até 24 anos estavam no mercado de trabalho. Hoje, essa taxa é de 45%. Para a OIT, essa queda não significa apenas que eles estão permanecendo nas escolas e universidades por mais tempo. 21,8% dos jovens em 2017 nem trabalhavam e nem estudavam.  

Outro destaque da OIT se refere ao número de jovens que, mesmo trabalhando, não conseguem sair da pobreza. No mundo, esse total chega a 160 milhões de pessoas, que ganham menos de US$ 3,1 por dia. "Eles representam 39% de todos os jovens que trabalham", destaca a diretora da entidade. Na América Latina, a taxa é de 9,1%, com 4 milhões de pessoas vivendo nessa situação.

O cenário para os próximos anos não é dos melhores. A média geral de desemprego para os jovens deve aumentar em 2018. Para a OIT, essa geração enfrentará um "futuro incerto", com salários sendo pagos em setores temporários.

Uma das constatações, porém, é de que aqueles com maior nível de escolaridade terão uma transição mais curta entre a escola e o mundo do trabalho. No Brasil, os índices mostram que aqueles apenas com escolaridade primária podem levar um tempo cinco vezes maior para encontrar um emprego que universitários. 

Hoje, entre as mais de 190 economias avaliadas pela OIT, apenas 36 delas tem uma situação pior que a do Brasil para os jovens. Na Síria, por exemplo, a taxa de desemprego entre os jovens é de 30,6%, contra 34% no Haiti. 

                              

Fonte: Estadão, 21 de novembro de 2017

                                  


ENTIDADES DE FILIAÇÃO DA FETRACONSPAR

A FETRACONSPAR NAS REDES SOCIAIS

@fetraconspar    /fetraconspar
/fetraconspar       /fetraconspar

banner denuncie aqui.jpg

Baixe o aplicativo da FETRACONSPAR, para ter acesso aos serviços através do seu smartphone:

                              

google_play_baixar.png

apple_store_baixar.png

ÚLTIMOS VIDEOS: